domingo, 10 de março de 2013

18ª Corrida - 1ª Maratona de Revezamento de Piracicaba


Hoje vivi uma experiência nova. Corri a 1ª Maratona de Revezamento de Piracicaba em um quarteto, ou seja, cada um da equipe completou 10 km na prova. Havia também as opções de duplas e octetos. A equipe era formada pela Rita, Alessandra, Fábio e eu (na sequência de participação), e, além disso, tivemos o apoio do grupo de corrida EPJ, que animaram muito os atletas no ponto de hidratação exclusivo! Parabéns pelo trabalho e comprometimento pessoal!

A chuva de sábado animou todo mundo, já que durante a semana toda sofremos com o forte calor em Piracicaba. Com o clima ameno, a Rita largou com um pequeno atraso de 8 minutos, mas nada que tirasse o ânimo de todos. Entre nuvens, o sol dava suas “escapulidas”, e em pouco tempo secou o asfalto que ainda apresentava resquícios da baita chuva que o “Pedrão” mandou ontem. Com mais ou menos 1h08m, a Alessandra assumiu a pulseira já iluminada pelo sol mais forte. Foi aí que ele resolveu mesmo aparecer. Quando o Fábio pegou a pulseira, o relógio já marcava 10h24 da manhã e a “lua” me fez pensar: “largar perto do meio-dia não vai ser legal...”. Peguei a pulseira por volta das 11h20 e desenvolvi bem meu ritmo, mesmo com o calor. A cada ponto de hidratação pegava um copinho para dar um gole, molhar os pulsos, nuca e cabeça. Ponto para a organização que forneceu água gelada durante todo o percurso. Falando nisso, gostei muito da organização, porém ouvi reclamações do pessoal relacionadas à localização dos banheiros, já que era necessário cruzar o percurso para poder chegar até eles.

Grupo EPJ
Equipe: Alessandra, Rita, Fábio e eu
Transição Rita - Alessandra
Transição Alessandra - Fábio
Transição Fábio - Paulo
Jorge
Osmir (CORREReBlogar)
Eu particularmente não sou muito fã de correr duas voltas no mesmo percurso, acho um pouco entediante, mas entendo que para essas provas, em que há a participação de octetos, esse “mal” se torna necessário. Uma coisa que gostei muito foi ver iniciantes correndo os 5 km’s juntos a atletas mais experientes, que estavam ali correndo uma meia-maratona. Não é sempre que podemos competir todos juntos dessa forma. Ponto positivo para as provas de revezamento!

Percurso
Kit da prova
O percurso seria tranquilo, não fosse o calor e a falta de sombra. Havia duas subidas mais pegadas entre os km’s 2 (7) e 4 (9) e uma pequena, mas íngreme, no último. Os treinos em subidas me ajudaram bastante nesses lugares, o que me fez ainda dar um sprint final e completar a prova em 4h05m02s, que a meu ver foi um ótimo tempo, levando em consideração as adversidades.

Medalha
Equipe
Para quem nunca correu uma prova de revezamento, recomendo experimentar pelo menos uma vez, nem que seja pra dizer que não gostou. Mas confesso que gostei bastante, principalmente da “tensão” que dá na hora da transição e a ansiedade da espera. Dá um gosto especial. Valeu equipe pela força de vontade!!!