domingo, 17 de fevereiro de 2013

17ª Corrida - 29ª Volta Pedestre "Cidade de Itu"


Este sábado deu quase tudo errado... Quase!

Dois grandes amigos meus foram comigo para Itu para me fazer companhia durante a viagem e também entender um pouco sobre esse “mundo” a parte que envolve tantos milhões de pessoas ao redor do planeta. Saímos de Piracicaba por volta das 15h30 para encarar os quase 80 km até a bela cidade de Itu. Logo na entrada percebi a beleza da Estância Turística de Itu, cuja marca registrada é a mania de grandeza e que, além disso, também possui outros pontos turísticos muito interessantes como: atrativos históricos, religiosos, naturais e o turismo rural (mais informações clique aqui).

Orelhão de Itu
Logo ao chegar fui buscar o kit e para minha surpresa, ao olhar a listagem de atletas não encontrei meu nome. Primeiro fiquei desapontado com a organização e pensei “que merda, não colocaram meu nome. Vai dar o maior trabalho fazer eles consertarem isso”. Fui pra fila de reclamações e me pus a pensar. Peguei o celular, entrei no meu e-mail e percebi que tinha esquecido de pagar o boleto. Realmente a organização errou feio, no caso A MINHA organização! Voltei pro carro p$#% da vida, com vontade de ir embora, mas já que estava lá resolvi correr de pipoca mesmo, pra não perder, literalmente, a viagem. Nesse meio tempo encontrei o Preté e o Rogério (Tubini Corridas).

Preté e eu
Aquecimento
Me aqueci normalmente e fui pra prova. Um pouco de atraso (cerca de 20 minutos) deixou os corredores enfurecidos... Coitado do locutor, que sempre paga o pato. Primeiro os portadores de necessidades especiais, depois as mulheres e por fim os homens. Comecei num ritmo forte, querendo baixar dos 50 minutos. Fui dentro do planejado até o km 5, quando começaram as fortes subidas, que sinceramente me quebraram e prejudicaram meu ritmo consideravelmente. A partir de então, meu objetivo era só terminar bem, sem forçar demais. Cruzei a linha de chegada com 54’37”, com um pace de 5’28”, de acordo com a marcação do meu relógio.

Percurso
Ao cruzar, encontrei o Denis e o Caio que estavam me esperando com a câmera fotográfica, mas uma coisa não saia da minha cabeça: “preciso conseguir uma medalha!”. Ali perto da troca do chip pela medalha vi um senhor com a bolsa do kit nas costas, porém sem sinais de ter corrido a prova e perguntei:

Chegada
- O senhor correu a prova?
- Não corri.
- Mas o senhor tem o kit né?
- Sim.
- Eu fiz a grande besteira de esquecer de pagar o boleto, e queria a medalha pra comprovar. O senhor não venderia seu chip pra mim, pra que eu pudesse levar de recordação a medalha?
- Imagina, pode pegar o chip e a medalha!

Não sei quem era o senhor, mas fique realmente muito feliz! Não soube nem agradecer direito, mas muito obrigado pela gentileza quem quer que seja! Dessa forma, terminei minha corrida muito contente com a lembrança que terei pra sempre. E por essas e outras que as coisas quase deram tudo errado...

Medalha
"A verdadeira gentileza é perfeito conforto e liberdade. Ela simplesmente consiste em tratar os outros exatamente como você adoraria ser tratado."
Philip Dormer Stanhope