segunda-feira, 9 de julho de 2012

Trilha do Bonete - Ilhabela/SP


Início da trilha
No início no blog escrevi que colocaria aqui não só as histórias das minhas corridas, mas também algumas atividades que gosto de fazer quando não estou correndo, como viajar e fazer trilhas. Quando mudei para a capital paulista, em 2004, fiz a trilha do Bonete em Ilhabela junto com meu irmão, com quem morava na época. Fomos com mais um amigo dele numa empreitada, no mínimo, despreparada, em que tínhamos somente uma barraca de duas pessoas, bolachas de água e sal e bebida!

Ano passado, em meados de novembro, combinamos mais uma vez encarar a trilha, dessa vez iríamos eu, meu irmão (Otto), sua esposa (Andrielly) e o Paulo (primo da Andrielly). Dessa vez, mais preparados que antes, com barracas para todos, comida e algum dinheiro para gastarmos no vilarejo. A ideia era pousar na casa do meu irmão em São José dos Campos na sexta-feira e partirmos para Ilhabela no sábado de madrugada para pegarmos a trilha o mais rápido possível.

Uma das longas subidas
Como planejado saímos sábado de madrugada e por volta de 10h da manhã estávamos começando a caminhar. Deixamos o carro num estacionamento na boca da trilha e partimos. De acordo com a placa no início, a distância a ser percorrida era cerca de 12 km, sendo que a dificuldade era classificada como alta. O tempo estimado para término era de 5 horas, dada a dificuldade do percurso.

Primeira vista da trilha para o mar aberto
O percurso começava bem tranquilo, sem grandes dificuldades, no caminho em que ainda era possível a passagem de veículos. A medida que entrávamos, a mata ia ficando mais fechada e as dificuldades iam aparecendo. Entre os momentos mais difíceis encaramos subidas muito verticais em que era necessário a ajuda dos outros companheiros e uma certa habilidade em escalada! Rs
Cachoeira da Lage
As dificuldades da trilha eram recompensadas com a beleza da Mata Atlântica e duas cachoeiras estrategicamente posicionadas entre o início da trilha e a praia do Bonete. A primeira, conhecida por Cachoeira da Lage e a segunda, chamada de Cachoeira do Areado. Apesar da quantidade enorme de borrachudos (temidos pela Dri), era revigorante nadar na água gelada (muito gelada!) da cachoeira. A primeira, a mais legal por sinal, tinha um tobogã, em que o pessoal escorregava de bunda até cair num poço.
Em 2004, quando fui pela primeira vez, não levei câmera fotográfica. Lembro-me que ao ver a paisagem da chegada imaginei guardar aquela imagem pra sempre na memória, caso não voltasse lá novamente. Dessa vez fiz questão de levar máquina e tirar muitas fotos, como vocês podem ver no post. A praia do Bonete, vista de longe é muito linda e ao chegarmos nela comprovamos o que imaginamos, sendo uma das praias mais impressionantes que já vi. Nela tem uma pequena vila de pescadores que tem no transporte de barco, uma das principais rendas no local, sem contar na pousada e nos campings que tem ali. A praia é bem deserta fora de temporada e os preços são relativamente baratos, dada as circunstâncias de abastecimento do local, que pode ser feito somente de barco. Muitos surfistas vão pra lá e passam o dia inteiro encarando as ondas da praia, que segundo os entendedores, tem ondas muito boas. Bom... Eu nada mais fiz além de chegar e ficar admirando o por do sol e tomando banho no mar. A volta fizemos de barco porque estávamos muito cansados da ida, principalmente a Dri! Não foi fácil pra ela.

Vista da praia do Bonete
Volta de barco
Faz tempo que não faço uma trilha... Espero poder fazer em breve novamente... Quando fizer compartilho com vocês aqui!

Abraços!

Gastos
Combustível: Não me lembro exatamente o valor gasto, mas indo de Piracicaba dá 700km (ida e volta). Consumo de 14 km/litro do carro em média. Preço da gasolina hoje (R$2,69). R$140,00 é o valor total se for hoje.
Pedágio: Não lembro também o montante gasto, mas deve dar mais ou menos uns R$60,00 (ida e volta) no total.
Compras: Entre bolachas e bebidas devo ter gastado no máximo uns R$50,00.
Estacionamento: R$20,00 o pernoite.
Camping: R$10,00 por pessoa.
Refeição: R$15,00 por pessoa se estiver hospedado no camping. Tinha salada, peixe, arroz, feijão e batata.
Barco de volta: R$30,00 por pessoa.
Gasto total: Difícil ratear tudo certinho, mas acho que com a minha viagem e mais umas 3 cervejinhas que tomei por lá (rs) devo ter gastado um total de R$200,00. Se comparado com qualquer viagem mais ou menos por ai, creio que esta foi muito legal e compensa muito!