terça-feira, 22 de maio de 2012

Transformação


Lendo alguns blogs e revistas sempre vejo relatos das pessoas explicando o porquê que começaram a correr... Uns dizem que foram influenciados por amigos, outros por saúde... enfim, diversos motivos. O meu é claro e objetivo, comecei porque queria emagrecer, estava gordo demais, preguiçoso, vivia doente, não rendia no trabalho, entre outras coisas que o sedentarismo proporciona na vida da gente.

Folheando a revista O2 de janeiro deste ano, que ganhei no kit da Corrida Explore, li um texto do Zé Lúcio Cardim que tinha o título “TRANSFORMAÇÃO: Não espere que a corrida mude sua vida. Mude você pela corrida!”. Sempre li também naqueles blogs e revistas que citei acima, pessoas dizendo que a corrida mudou suas vidas, que hoje são pessoas mais saudáveis e que, de alguma forma, não sabem exatamente o porque de estarem correndo, o porque de acordar um domingo de madrugada pra participar de uma prova em outra cidade.

O que o Zé Lúcio disse é a mais pura verdade. A corrida, como ele diz, “...estará sempre por ali, esperando que alguém comece a alternar os passos cada vez mais rápido...”. Ao começar a correr, as pessoas nem imaginam que o simples fato de colocar um tênis e começar a trotar devagarzinho é uma puta mudança. Começam, como eu, correndo 1 minuto sofrendo com dores a semana inteira, até que um mês depois consegue correr 10 minutos sem parar e quando dão por si já estão correndo uma prova de 10k.

No dia 15 de agosto de 2011, quando comecei meu regime, nem imaginava que hoje estaria pensando em correr uma prova de 10k com o objetivo de fazer isso em menos de 1 hora. Correr, qualquer distância que fosse, era um martírio, doía até as pontas do cabelo no dia seguinte. Hoje me sinto muito bem de saúde, conheci pessoas que fizeram o mesmo que eu ou semelhante e tenho o apoio incondicional das pessoas próximas, como minha namorada (que vocês já conhecem aqui do blog), o Isporádico (amigo de longa data), minha mãe e meu pai. Aliás, consegui cativar até meu pai, que mora a 1500 km daqui a correr. Hoje mesmo estava me contando que iria participar de uma prova em Santo Antônio do Leverger-MT. Parabéns pai pela força de vontade, tomara que dê certo de vir correr uma corrida comigo aqui em Pira.

Antes e depois
Se eu contar pode parecer mentira, por isso coloquei essa foto acima. Mas ao longo desses 9 meses e pouquinho que comecei a correr perdi consideráveis 30 kg. Sim, 30 kg! É quilo, desculpem o palavreado, pra caralho! Com conhecimento de causa, sei que a maioria dos gordinhos, por mais que sejam felizes, sempre tentam esconder sua insatisfação com o corpo. Comigo não era diferente. Até pouquíssimo tempo atrás tinha isso comigo, mas aos poucos vou aceitando o passado e aprendendo a viver melhor daqui pra frente... Sem nunca deixar de lembrar que não foi a corrida que mudou a minha vida, mas eu que mudei por ela!

Boa noite a todos e bons treinos!